quarta-feira, 27 de abril de 2011

Gamas Cromáticas

Já no século XX, o pintor e professor alemão Johannes Itten elaborou uma estrela de cores onde são classificadas em três dimensões; matiz, tom, e saturação. São doze matizes: as três primárias, as três secundárias, e as terciárias, produzidas pela mistura de cada uma das secundárias com as primárias. Tom é a luminosidade ou escurecimento obtido da mistura de cada matiz com o preto. Saturação é o "colorido" ou a intensidade da cor. A cor perde a intensidade a medida que misturamos com o branco.


Esfera das cores

Para um estudo mais aprofundado sobre a roda de cores, é necessário expandi-la para um corpo tridimensional: a esfera. Nessa esfera, desenvolvida por Philipp Otto Runge, os tons da roda de cor estão localizadas no Equador. Esses são os tons nas suas saturações (ou purezas) máximas.

Num dos pólos está localizado o branco; no outro, o preto. A esfera é então dividida em paralelos.

Ao se montar essa esfera é preciso ter em conta que as cores do equador por estarem puras, não possuem a mesma luminosidade . assim, no amarelo, por exemplo, os tons intermediários entre ele e o branco, serão muito mais próximos ao amarelo puro (variam muito menos entre si), do que os tons que intermediários entre ele o preto. Já no violeta os tons intermediários entre ele e o preto serão muito mais próximos ao tom original do que os intermediários entre ele e o branco.

É importante notar que, na esfera, consegue-se trabalhar com os 3 componentes das cores: o tom, a luminosidade e a saturação. Assim, em torno do equador da esfera, há a mudança de to; de um pólo ao outro ocorre a variação na luminosidade das cores; quando se vai em direcção ao centro da esfera, diminui-se a saturação das cores. Deste modo, quanto mais próximo do núcleo da esfera, mais próximo ao cinza esse tom se torna.

Com a esfera, é possível se estudar a relações entre diferentes cores, tons complementares, relações entre tons cromáticos e não cromáticos (cinza, preto, branco).



imagem feita por Mike Horvath e retirada da wikipedia.

Matiz (hue)

É a característica que define e distingue uma cor. Vermelho, verde ou azul, pôr exemplo, são matizes. Para se mudar o matiz de uma cor acrescenta-se a ela outro matiz.

Tom

Refere-se a maior ou menor quantidade de luz presente na cor. Quando se adiciona preto a determinado matiz, este se torna gradualmente mais escuro, e essas gradações são chamadas escalas tonais. Para se obter escalas tonais mais claras acrescenta-se branco.

Intensidade

Diz respeito ao brilho da cor. Um matiz de intensidade alta ou forte é vívido e saturado, enquanto o de intensidade baixa ou fraca caracteriza cores fracas ou "pastel". O disco de cores mostra que o amarelo tem intensidade alta enquanto a do violeta é baixa.

Conhecer a teoria das cores não é suficiente para elaborar trabalhos interessantes, porém ajuda e muito a atingir objectivos quando estes envolverem o sentido da visão. Afinal é o olho o órgão que capta as cores, passando a mensagem ao cérebro que a identifica e associa com estes conceitos apresentados.


Luminosidade

A luminosidade refere-se ao grau de claridade ou obscuridade contido numa cor. Uma cor possui luminosidade alta quando é clara e luminosidade baixa quando é escura (próxima do preto)






http://umpoucosobrecor.wordpress.com/2007/08/01/esfera-de-cores

1 comentário: